Campeonato Nacional de Ciclismo em Belmonte

A organização, a cargo da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), espera ter também na lista de inscritos Rui Costa (UAE Abu Dhabi), que está a preparar a Volta a França.

169

O Campeonato Nacional de estrada de ciclismo de elite e sub-23 decorre de 22 a 24 de junho, em Belmonte, e tem confirmada a presença de alguns dos melhores ciclistas portugueses a competirem em equipas estrangeiras.

Nelson Oliveira (Movistar), Tiago Machado e José Gonçalves (ambos da Katucha Alpecin), Joaquim Silva (Caja Rural), Ricardo Vilela (Manzana Postobon), José Mendes (Burgos BH) e o campeão nacional de fundo, Rúben Guerreiro (Trek-Segafredo), vão marcar presença na vila do distrito de Castelo Branco.

A organização, a cargo da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), espera ter também na lista de inscritos Rui Costa (UAE Abu Dhabi), que está a preparar a Volta a França.

“Há um esforço para ele vir. Desejamos que venham todos, mas depende muito das estratégias de cada um e da sua preparação”, disse ontem Delmino Pereira, presidente da FPC, durante a apresentação da prova, no Castelo de Belmonte.

O dirigente sublinha que os ciclistas gostam de envergar a camisola de campeão nacional, sinal de que “são reis durante um ano”, e frisa ser uma oportunidade de ver os melhores atletas portugueses da modalidade em estrada.

“Temos ciclistas nacionais que andam nas equipas internacionais e muitos deles praticamente só competem esta corrida connosco. Vamos ter aqui as nossas maiores vedetas do ciclismo português. Teremos, com certeza, um grande espetáculo desportivo. Estamos altamente empenhados em ter aqui três dias de ciclismo ao mais alto nível”, realça Belmino Pereira.

Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), o campeão em título no contrarrelógio, também vai estar presente numa competição em que são esperados cerca de 200 atletas.

As provas de contrarrelógio decorrem todas no primeiro dia, a 22 de junho, a partir das 11:00.

Os ciclistas de elite masculino têm pela frente um trajeto de 33,7 quilómetros, num traçado que a organização considera “exigente”. A prova feminina tem uma extensão de 24,1 quilómetros.

A corrida de fundo realiza-se domingo, dia 24, às 11:00. Depois de percorrerem todo o concelho os ciclistas passam no final cinco vezes pela meta, instalada junto aos museus da vila, num percurso que totaliza 181,8 quilómetros.

A organização classifica o trajeto como “um típico ‘rompe-pernas’, pelo que se espera que a seleção vá sendo feita com o passar dos quilómetros, deixando a luta pelo título a cargo de um grupo restrito, que tanto poderá proporcionar uma discussão ao ‘sprint’ como ser alvo de uma emboscada de alguém que ataque de longe com sucesso”.

Delmino Pereira antecipa uma prova “imprevisível”, com um lote de atletas “muito bons”.

No setor feminino a corrida de fundo está marcada para dia 23, também às 11:00 horas, e as ciclistas vão pedalar durante 107 quilómetros.

António Dias Rocha, presidente da Câmara Municipal de Belmonte, diz esperar muita gente na rua e também muitos visitantes na Aldeia Histórica de Portugal.

“Queremos promover o nosso concelho, associando o património ao desporto e à cultura”, salienta o autarca.